Arquivo

Archive for junho \22\UTC 2010

Protestantes x Católicos

Muitas pessoas se espantam e me julgam muito por certas atitudes e etc. Minha vida e’ um livro aberto, estou aqui escrevendo muito triste por muitas pessoas julgar segundo aquilo que elas acham ser o correto, não respeitando a visao de Deus na vida do outro. Espero que esse texto possa deixar bem claro o que eu acho dos catolicos, e um porque sensato de eu me relacionar com eles pela internet, e agora na minha vida particular, com mais intensidade.

Eu atualmente não entendo o porque de lutas e ate mesmo repulsao entre os evangelicos e os catolicos. Os dois se mostram, atualmente, muito preocupados em mostrar a questao da adoracao real a Jesus. Se os problemas são os idolos, eh questionavel mas nunca chegaremos a um lugar.

Como protestante afirmo em meu twitter e sites de relacionamento que entre nos, existe um parcela deturpada que adoram, conscientemente ou não, `a pessoas que obviamente não merecem a adoracao, porque so um e digno de uma adoracao, eu falo que a palavra adoracao foi criada para diferenciar o que sentimos, fazemos para com a pessoa de Jesus e consequentemente ao nosso Deus.

O meu relacionamento para com as pessoas catolicas, o motivo de eu estar escrevendo esse texto, e’ extremamente baseado na minha conviccao de que esta pessoa e’ um ser semelhante que busca e FAZ as mesmas coisas que eu, e talvez com mais excelencia.

Sempre me preocupo quando estou com um dilema, primeiramente se e’ algo condenavel e se o Senhor permitiria que eu o fizesse para que o nome dEle, e somente dEle, fosse glorificado sem qualquer escandalo. Escandalo religioso, julgo ser algo que não esta na vontade de Deus e fosse ferir o nome dEle para com as pessoas que ainda não o conhecem. Eu paro e penso no que os meus irmaos vao achar, se traria vida ou morte `a eles se eu fizesse algo que talvez para eles fosse uma afronta, certamente o meu nome ficaria manchado.

Eu trabalho em minha igreja diretamente com o meu pastor, sou ministro do louvor, uma posição que precisa de uma pessoa que esteja disposta a ter uma vida ‘semi-publica’ vivenciando o que canta não somente por aparencia, mas no secreto para que a uncao se renove. E um passo em falso, sou julgado ate as tampas, e talvez perco o meu cargo porque concordo que não e’ possivel que a igreja adore a Deus com uma pessoa tao cheia de pecados pendentes – talvez nem seja, mas foi isso que foi passado por terceiros e quartos – e nem a ouca de uma maneira que ache coerente o que ela diz. ‘Ela não vive isso, não tem o direito de falar’. Talvez por uma injustica, mas eu sei que tudo o que acontece, e’ premissao de Deus.

Voces tem coragem de me perguntar o porque de tanto ecomunismo, porque não são capazes de viver o que Deus tem para voce, e não respeita a visao de Deus na vida do outro, aceito comentarios e os respondo, leio meus e-mails e os respondo

Graca e paz, Patrick .

Não-graça fere seu relacionamento real com o Senhor

Li uma frase de um livro que estou lendo, que é a seguinte: “A economia da graça não-mercedia tem primazia sobre a economia dos merecimentos morais”. Somos treinados desde pequenos, a ter sucesso no nosso mundo sem-graça (duplo sentido aqui: sem-graça por realmente não ter nenhuma graça para nos alegrar e/ou se regozijar; e não tendo graça, rejeitando a graça que já foi dada por Jesus). E vamos crescendo com essas regras: Pague e receba (isso me lembra comprar na internet); Você tem direitos, lute por eles; Receba o que você merece, nem mais, nem menos, do que realmente merece. E essas regras são as normas da nossa vida secular, que muitos cristãos insistem em ter.

Oh, não se espante e não venha com hiprocrisia, você tem uma vida secular. Você não é o que é na igreja! Você não grita “aleluia”, “Glória a Deus” e nem fala em línguas pelas ruas da cidade, no trabalho, em casa – o que é uma pena – e em qualquer outro lugar, fora da igreja. Só que nos esquecemos, que não vale a pena ser um crente na igreja, esperando receber bençãos pelo o que somos lá, porque Deus nos vê quando as luzes se apagam, quando os elogios cesam, porque é aí que somos o que somos!

Reclamamos da nossa vida secular! Ah, como reclamamos… Mas não somos benção e não nos movemos como cristãos para mudar isso, só reclamamos… Não se preocupe, isso é normal, se você for um ser-humano… Você quer justiça não é?! Pede para que o Senhor traga justiça, afinal, você trabalha o dia inteiro na igreja, e aquele que só trabalhou uma hora, foi exaltado… Meu Deus que injustiça… Espere aí, essa história te lembra alguma coisa? Me lembra sua falta de graça… Uma coisa bem clara diz, que nós – eu e você – não recebemos o que merecíamos quando Jesus ao inves de nos castigarmos, nos deu o perdão.

Sem mais.

Categorias:Estudos
%d blogueiros gostam disto: