Início > Estudos, Libertação > Palavra para “ministros”, “pastores” e “apóstolos”

Palavra para “ministros”, “pastores” e “apóstolos”

E você se pergunta: Quem é ele para dirigir-se aos enviados do Senhor? E eu te respondo: Não vou com minhas palavras, mas palavras que o próprio Deus me dirigiu. Compartilho aqui, aquilo que recebo por revelação pela própria Palavra em momentos que você desconhece. Momentos de conflito interior e indignação por ver uma Igreja que deveria ser imaculada e Santa, suja, a começar do altar.

O que é que você faz no altar, rapaz? Tantas vezes eu faço essa pergunta mentalmente quando algum pastor ou ministro fala comigo, e me espanta seu vocabulário e jeito de se comunicar. Quando vejo uma falta de testemunho pelas ruas da cidade do tal sujeito! Não procuro saber da vida alheia, certo dia um pastor, que se diz muito pastor, quase caiu de sua bicicleta olhando minha amiga que caminhava comigo. Você acha que devo acreditar que o fulano orava intensamente por ela pela sua calça jeans demoníaca?

O título de pastor não basta mais, outros já não querem ser chamados de irmãos porque são ministros! Alguns adotaram os títulos como nomes, e seu nome de RG como sobrenome! Não é de se admirar que quando surgiu o “Apóstolo” e “Bispo” muitos correram para a fila para logo assinarem como tal. Não julgo a Igreja de Jesus, não separo a Igreja de Jesus! Só sei que muitos que dizem “Senhor, Senhor…” não fazem parte dela.

Alguns se espantam ao ouvir que chamo de irmão pessoas da Igreja católica. Outros acham absurdamente loucura que eu simplesmente converse uma conversa amigável com católicos. Pastores, apóstolos, ministros, bispos, se indignam quando mostro o trabalho social do meu ministério! “Não são dignos para estarem aí!” muitos gritam comigo!

O que dizer de você? Você diz que é “evangélico”, confia na doutrina de seu ministério e se orgulha do Deus que você adora. Você sabe o que Deus quer que você faça e aprende na Palavra a escolher o que é certo. Você tem a certeza de que é ‘guia dos cegos’, ‘luz para os que estão na escuridão’, ‘orientador dos que não têm instrução e professor dos jovens’. Você está certo de que encontra na doutrina a apresentação completa do conhecimento e da verdade. Você, que ensina os outros, por que é que não ensina a você mesmo? Se afirma que não se deve roubar, por que é que você mesmo rouba? Se você diz que não se deve cometer adultério, por que é que você mesmo comete adultério? Você odeia os ídolos, mas rouba as coisas dos templos.

Me sigam: www.twitter.com/trickmoreira

PS: Não generalizei, existem sim líderes especiais, que buscam fazer a vontade do Senhor, como os meus líderes. Escolho ser protestante.

Anúncios
Categorias:Estudos, Libertação
  1. 28/08/2010 às 04:26

    olha olha olha =O [chocante] goooostey Trick 🙂

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: