Arquivo

Archive for outubro \31\UTC 2010

Ídolos + Unção Fake 2

Unção fake: Não é gerada por horas e horas de orações e jejuns, é gerada por horas e horas assistindo aquele DVD especial, escutando aquelas canções maravilhosas…

Ídolo é tudo aquilo que você coloca no lugar de Deus, no lugar de Jesus. Mas como saber? Às vezes passamos dias, meses, anos com a certeza de que Jesus ocupa o lugar certo, ocupa uma porcentagem suficiente em seu coração, pois tudo têm dado certo. Sua vida não anda lá essas coisas, às vezes a tristeza vem à noite, mas sua ministração tem sido eficaz, as pessoas sentem, choram e são “transformadas” aparentemente de glória em glória… Quem sabe você não tem direcionado a vida de muitas pessoas rumo ao inferno junto com você?!

Se eu não fizer a vontade do Pai, que eu morra! “Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio…” – Ezequiel 33:11. O diabo não quer que você saia da Igreja, principalmente você que tem influência no altar, prega, canta ou fazendo qualquer tipo de trabalho dentro da Igreja! Ele quer que você ministre a palavra dele com cara de palavra de Deus, e muitos tem caído, pois é mais fácil e mais cômodo: não precisa de horas e horas de jejuns e orações, é só horas e horas ouvindo ou assistindo aquele DVD em especial, e “tirar uma ideia” para a próxima ministração.

O único caminho, para saber se existe ídolos em você, é o do quebrantamento. Morra para você mesmo. Se você “ora”, ore mais! “Lê a Bíblia”, leia mais! Faça morrer a televisão, a internet o que for preciso para manter um contato maior com o Pai. Faça morrer aquele ministério tão querido por você, aquele homem de Deus que prega tremendamente e se erra é um equívoco santo ou uma nova direção do Espírito Santo para evangelizar.¹

Abra bem o coração e deixe o Espírito Santo ministrar em você – depois de muitos jejuns, orações e renúncias – essa porcentagem, talvez tão pequena, que Jesus tem em você, e a porcentagem que um ídolo tem em você. Perspicaz é o diabo, ele faz tudo certinho e estrategicamente para que você acredite que a sua adoração vai pra Jesus. Você faz tudo certinho…

Não se sinta espiritual o bastante para constatar por si próprios que não existem ídolos tomando 1% se quer do lugar de Jesus no seu coração. Nem envergonhado por se achar sujo demais para falar com o Pai. É exatamente o sujo que Ele tem prazer de abraçar, trocar às vezes, lavar com Seu sangue. Deixa de lado essa unção falsa, esse ídolo que faz a vontade do Pai, mas não é por causa dele que existem frutos. É através do seu ministério, mas não é por causa dele.

¹ Respeito a visão de Deus na vida de cada um na maneira de se vestir, cortar cabelo, estilo musical, atos proféticos… Mas quando sai da Bíblia, da Palavra de Deus, extravagância em pecados, a situação muda!

Anúncios
Categorias:Uncategorized

Ainda existe essa cruz…

Vamos fazer uma coisa, preciso deixar o conforto de lado, correto? Sim, mais que isso, ser marcado.

Eu te garanto ser um grande passo se você, meu amigo, também gostaria de ser mudado, marcado e nunca mais ser o mesmo. No meu caso, por exemplo, ministro louvor na Igreja liderando a adoração quando estou presente nos cultos, e hoje um romper de Deus me fez largar um estilo e descambar para o estilo dEle.

As vezes nem é um estilo errado, as vezes nem é realmente o estilo do grupo/ministério que você admira, são pitadas de coisas fofas e melancólicas – depende do seu gosto e preferência, o mercado gospel te supre! – que existem nas ministações e CDs do grupo. Pode ser que o ministério tenha seus momentos de ainda existe uma cruz, mas você prefere cantar o tal do preciso de Ti – meu caso -, entende?

Bora ao grande passo: deixe de ser ‘ministrado’ várias vezes por esse ministério, e seja abençoado por outros. Um grande passo para a mudança e renovação espiritual, resulta uma aproximação do Senhor. Aí no final você cantará que ainda existe uma cruz, que precisa do Senhor, que ainda é tempo de voltar e recomeçar e que sua vitória tem sabor de mel.

Reflexões na madrugada do retorno

Eu tenho aprendido muito a deixar as coisas que mais me perturbam pra lá. Hoje começa uma nova etapa da minha vida, e interessante que preciso muito mais utilizar do meu poder de convencimento para me convencer de que certas coisas ocupam espaço demais na minha vida, espaço que elas não merecem.

Os problemas diários não param de surgir, mas é incrível como tudo se resolve antes da 3ª unha ser ruída, sem muitas lágrimas serem derramas, e até encontrar o livro Joel na Bíblia. Entrei no assunto vou mais fundo: Quando o pastor pede Salmos ou Apocalipse é bem fácil de achar, não é mesmo?

Tudo começa na vida de uma pessoa que ama a música, que ama as artes, quando ela começa a se cansar da mesmice, a partir daí ela procura um novo romper, uma nova unção, aí descobre que precisa das velhas: Leitura da Bíblia, oração e jejum. “Sem essa de orar enquanto faz os exercícios vocais, Patrick”. Ok, sem essa!

Eu preciso mesmo é de um motivo para ficar aqui… Eu queria começar no meio, entende? Quando eu consigo já ouvir a voz de Deus, o Senhor me guiando firmemente, e eu sem dúvidas corro pra Ele quando alguma coisa esta faltando – parar de me esquecer e acreditar que eu vou resolver melhor do que Ele -.

É, Ele me ama mesmo eu tão relaxado… Agora é correr para Ele, já. Sem o pretexto de precisar ministrar ou correr para Suas mãos, eu quero mesmo é Sua Face, Sua Mente, o que o Senhor está pensando? Quais são seus futuros planos para mim? “Deus te criou para triunfar, te escolheu para reinar. E viver como herdeiro do que Jesus conquistou. Ele te fez um sonhador com um propósito, uma missão. Nada vai frustrar os planos do Senhor, você é um vencedor”…

Perdão!

A mensagem de perdão não sairá facilmente até fazer minha parte. Liberar perdão, perdoar, é tão mais fácil! Não vou ser hipócrita, vou te contar como para mim é menos complicado e dolorido perdoar: Viver com ódio, viver com o coração sujo da lama que é esse horrível sentimento, é terrivelmente desconfortável para mim. Ouvir da pessoa que ela se arrepende, pedindo perdão é um alívio! Perdoá-la? Eu o faço com prazer!

Com o tempo aprendi uma coisa linda. Eu não preciso esperar esse pedido de perdão! Oh meu Deus! Não preciso ir cozinhando o ódio pra virar amor e a pessoa vir comer. Às vezes ela tem que esperar, não cozinhou completamente, e o gosto não seria tão bom… Agora, tenho um microondas que faz isso muito mais rápido! Quando Ele percebe que vou precisar dEle para perdoar, Ele já vai trabalhando para transformar esse desconforto em amor em dois tapas! Às vezes nem dá tempo de virar ódio, já vai direto para o amor! Maravilhosa graça!

Pedir perdão. É bom falar: eu te perdôo. E a pergunta que mais nos faz servir o irmão? “Você me perdoa?” E isso, é só o final! Antes, temos que explicar bem detalhado o porquê do pedido. Fomos tão exatos em julgar, humilhar – seja lá qual foi o motivo – porque não ser exato e humano ao pedir perdão?

Eu como filhinho do Pai me toquei. É muito fácil dizer que seu passado foi jogado no mar do esquecimento… Lembra de Zaqueu? Mesmo depois do encontro com Jesus e conversão ele fez mais do que precisava fazer: Restituiu três vezes mais daqueles que ele roubou, se humilhou! O que me consta, ele fez isso justamente por ter conhecido Jesus! Conhecemos a Jesus?

Você e eu precisamos entender que talvez a pessoa não aceite seu perdão, e não devemos sair arrogantes: ‘Minha parte eu fiz!’ Vá com calma campeão, se isso acontecer seu arrependimento não foi genuíno. Sair confiante de que sua parte foi feita, mas com um espírito de barro, sabe? Deixe claro que se arrependeu, e que fique claro para você também! Um coração contrito o Senhor não desprezará.

Como fazer um evangelismo coerente!

Perdemos muito tempo oferecendo Jesus insistentemente para uma pessoa. As vezes fazemos Jesus passar por lugares que Ele não merece passar. Fazendo a pessoa ‘conhecer’ por raiva, ódio, rancor, frutos da insistência.

Eu penso perder tempo às vezes, sabe o que eu faço? Pergunto a Ele o que pode ser feito para que Entre de maneira digna no coração tendo lugar, podendo se mover.

Na hora do evangelismo, já perguntou o que Ele quer que você fale? Como se comporte? Como se posicione diante de diferenças de opiniões? Como deve agir? Mostramos mais pecados do que Jesus na maioria dos casos de evangelismos mal sucedidos: prepotência, rancor, inveja, autoritarismo, ignorância…

Somos o sal da terra, vamos salgar o suficiente, não força a barra, brow! Sejamos coerentes e excelentes nisso.

Categorias:Evangelismo

Unção FAKE.

Muitas pessoas gostam de serem chamadas de fake por ter fotos lindas – que talvez não pareça que seja a pessoa, por isso o “fake” – nos Orkuts e Facebooks da vida. Não é diferente de muitos cristãos quando se deparam com a unção fake (falsa).

No início é tudo muito sofrido, quando o Senhor vai te erguendo, você sabe que não é fácil permanecer naquele lugar, e que precisa orar e se consagrar muito! Todas as outras coisas se tornam secundárias, afinal, você quer se preparar e consagrar para que outras vidas sejam alcançadas através de você. Esta é a meta de quem jejua e ora intensamente para ser usado.

Talvez, a unção fake vem depois desta intensa busca. A pessoa se descobre no meio das fraquezas: Ela começa a perceber que consegue chorar sem motivo, fazer com que os outros chorem através de belas palavras… Aaaaah… Ai ela aproveita, e embarca nessa unção fake achando – ou talvez não – que Deus está no controle e usando. Principalmente no ministério de louvor, onde é fácil fazer com que as pessoas se sensibilizem.

A pessoa faz tudo certinho, levanta as mãos, chora, ora alto, dá brados de vitória, fala em línguas, sapateia, pinta e borda no culto. Mas quando vai embora a unção parece que toma um rumo diferente. É uma unção falsa, você na verdade não troca seus fardos pela paz do Senhor (Mateus 11:28-30). O problema, é que você não VAI para Ele. Ir para Jesus, é ir, entregar seus fardos e pegar os dEle.

Você não aceita pegar os fardos de Jesus, pois você se sente muito confortável com os seus! Tem tido resultado você resolvendo tudo isso sozinho? Você é feliz tendo todas essas cobranças, maldições que você carrega? É difícil acreditar em uma coisa que você nem sabe se existe porque não pode ver. Ele não existe, Ele é. Pense comigo: “Não há outra opção, tudo já está tão terrível, tenho medo… O jeito é confiar em Ti, Jesus preciso de Ti”.

Bora quebrar essa unção dos infernos? Não vale a pena trazer emoção e entretenimento para as pessoas, se você quer levar isso para as pessoas, trabalhe no meio secular, você não serve para o altar. Não vale a pena viver de emoções e entretenimento, só a verdadeira unção quebra o julgo.

Leva-me de volta!

Um dos meus medos é quando estou longe de Deus, me aproximar. Quando passo um dia com pequenos pecados, pequenas infrações que são tão boas ao ponto de demorar cerca de 20 segundos para criar coragem e parar, quando passo horas no computador sem tirar um tempo para o Senhor, eu tenho medo de parar tudo e estar com Ele. É difícil para mim, tão atualizado, conectado e interessado na tecnologia, deixar tudo de lado para orar e ler a Bíblia.

Na hora de orar, meu celular é meu companheiro, caso tenha algumas coisas a anotar, ele está ali. Mesmo preferindo o caderno e o lápis, o meu caderninho do segundo semestre está vazio. É muito mais prático usar o celular ou digitar. Na hora de chorar, meu player está comigo, coloco o fone e deito no chão… Até quando?

Para, Patrick. O medo talvez seja de que Deus não responda. Só Deus sabe o barulho que faz a internet me chamando, só Deus sabe o barulho que faz o meu celular tocando alto, canções lindíssimas que não sobra atenção para o Espírito. Só Deus sabe a distância que estou dele… A verdade é que se eu não escuto a voz de Deus como antes, chateio-me. Quando não escuto, vou matar meu espírito um pouco mais. Penso eu que o errado é Deus por não falar comigo. Mas onde estão as horas de quebrantamento? Onde estão as horas com Ele?

Para falar a verdade, não me lembro dos dias em que estar com Deus era mais importante do que qualquer coisa! Me deito e muitas coisas percorrem minha mente, muitas opiniões e planejamentos. Nada disso tem valor se no outro dia, não tenho forças para fazê-lo.

Os sons das outras coisas têm que ser baixo, tão baixo que se torne indiferente. Bom mesmo vai ser ao começar a escutar aqueles CDs que já não me davam muita emoção há tempos, aquelas canções que antigamente me faziam me render totalmente, quebrava meu coração… Dar um tempo para essas coisas novas que eu busco, mas tentar me lembrar das velhas.

%d blogueiros gostam disto: