Início > Estudos, Experiências com Papai > A alegria de ser e não (a)parecer

A alegria de ser e não (a)parecer

Hoje em dia, com o bombardeio da mídia que anda influenciando nas Igrejas existem os que pensam que o que vale é ser famoso. Sim, essa realidade já se infiltrou na Igreja, mas de uma forma diferente da convencional. O mercado gospel tem crescido, e é um mercado que atinge a muitos. A pessoa pode não ser consumidora, mas ela acha linda as canções.

É interessante para o crente que é vaidoso querer parecer ser santificado, e nessa vaidade “santa” ele acaba se perdendo. Ele se preocupa tanto com a santidade que não mostra a alegria de pertencer e servir a Jesus mostrando-O para as outras pessoas. Outro dia, um amigo contou-me que seus familiares, não cristãos, lhe disseram que estava começando a ficar bitolado. Sabe qual foi a resposta dele? “Vocês é que são endemoninhados! Precisam de libertação!” Eu penso: Qual tem a vida mais infeliz? A família ou o próprio? Caído, por tropeçar no ego, não reconhece.

Tem também o que se preocupa dobrado: Se mostrar santo, mas não escancaradamente. Ele tem todo o cuidado de envolver a pessoa em sua pseudo-santidade. Quando a pessoa agradece “Você é uma benção!” “Imagine, quem fez foi o Senhor!” No fundo, ele se esforça em deixar claro que foi por ele e por conta dele que se fez. No fundo, ele tenta fazer a pessoa inconscientemente acreditar que foi ele. Complexo, não?!

A alegria do cristão tem que estar em ser. Em ser uma bênção, em orar realmente para quem diz que vai orar, em se preocupar realmente com quem se diz preocupado, em chorar realmente quando, se alegrar quando o outro se alegra, e estar disposto a ter dores de parto se preciso for! A aparência vale mais? Se você, hoje, quiser ser um artista gospel, é só você aprender a lidar com as pessoas, aprender a “servir não servindo”, a “amar não amando” e a “ministrar não ministrando”. É aí que se faz um artista – do entretenimento – gospel! Suas ministações sempre serão eufóricas, você sempre será uma bênção… É fácil e simples. Vale a pena? A emoção passa, a verdadeira unção é aquela que muda a vida.

Quando você estiver com suas emoções totalmente esmiuçadas, você não vai ter a preocupação em aparecer. Queremos muito ser bênção, queremos que Deus faça coisas grandes através de nós… Mas para a glória de quem? Você pode dar certeza com seus lábios: Glória a Deus. Mas será mesmo? Será que no fundo você não tenta pegar um pouquinho dessa glória?

Tenhamos fé que um dia isso vá morrer na Igreja.

Ora, a fé é o firme fundamento das cisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Hebreus 11:11

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: