Archive

Archive for the ‘Evangelismo’ Category

Ministério Infantil: BACK TO SCHOOL!

É inspiração do Senhor fazer-nos voltar os olhos para nossas crianças que são a Igreja de hoje, e Ele nos inspirou a trabalhar com elas:

BACK TO SCHOOL – JULHO

             “Eu me importo com o crescimento espiritual e intelectual dos meus filhinhos”. Não poderia ser mais claro, Ele se importa em manter um relacionamento com Seus filhinhos, Ele os comprou a preço de sangue, também. Ele se importa com suas vidas. As crianças passam 50% do tempo do dia no colégio, e lá ela é exposta, é um “treinamento para a vida”.

Há aquela criança que não têm incentivos para esforçar-se nos estudos, dá problemas na escola, e Satanás quer usar isso para acabar com o futuro da criança e conseqüentemente esfriar a fé de seus pais e da própria futuramente. A criança é maleável, ela por si só ama o Senhor Jesus. Cristo nos advertiu: “Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como uma criança, de maneira nenhuma entrará nele” Marcos 10:15. A criança apesar das deturpações de Satanás tem uma maior aceitação de Cristo.

Queremos trazer a criança, à luz da Palavra:

  • A ter interesse nos estudos;
  • A influenciar positivamente seus coleguinhas de colégio;
  • Passar pelas dificuldades escolares sem medo e seqüelas;
  • Lidar com o bullying e transformá-lo em edificação para ele e colegas;
  • Incentivar a obedecer e receber a disciplina dos pais e professores como bênção e crescimento;
  • Viver sem cobranças maiores que não possam carregar;
  • Relacionamento com o Pai do Céu e seus pais terrenos;
  • Treino de percepção de coisas boas e o que há de ruim, auxiliar na mudança de glória em glória;
  • E por fim, interesse em ter Jesus Cristo como referência.

Quando se lida com crianças, lidamos com o futuro, mas não devemos nos esquecer
do presente: São crianças! Precisam brincar e aprender também com o erro. Sem cobrança maior, as crianças irão aprender a viver melhor e ter a vida de Jesus nelas para influenciar conseqüentemente (essa não é uma obrigação dela) sua casa, seus pais, avós, tios, amigos e colegas a também encontrarem com Jesus.

Convidamos você a trazer seus filhos durante as férias, para que eles possam ser preparados a voltar para o colégio com atitudes diferentes! Convide filhos de seus irmãos e amigos, traga-os para que a Graça de Jesus alcance também a vida desta criança através dela. Crianças de 5 anos à 11 anos.

O nome BACK TO SCHOOL significa VOLTA PARA A ESCOLA, o nome em inglês é mais um atrativo, convenhamos que “Volta às aulas” não é atrativo para que uma criança se interesse em participar.

Você, caro leitor – sempre quis dizer isso -, que trabalha com o ministério infantil, indico esse projeto nas férias! É um projeto frutuoso e que traz as crianças, e consequentemente famílias inteiras, para Cristo.

Primeiro contato: Como fazer um evangelismo eficaz

A primeira coisa que gostaria de destacar é que não podemos nos esquecer no motivo pelo qual estamos fazendo o evangelismo: Obedecendo a Seu chamando, O tornado conhecido (Marcos 16:15; Mateus 28:19) Indo com este pensamento, você certamente terá êxito na sua operação. Tendo essa motivação, você será feliz.

Lembro-me dos primeiros evangelismos da IMTF, íamos animados e sempre frisávamos: “Ali há cura. Ali há libertação” e nunca tivemos um resultado satisfatório: nenhuma pessoa do evangelismo se firmava na Igreja. A uma constante pergunta: Porque as pessoas vêm, recebe a cura, aquilo que precisam e se vão? Eu sei.

Com certeza você conhece o capítulo de João 6. Provavelmente não inteiro, mas o conhece. Jesus anda sobre o mar, multiplicação dos pães e peixes. O Senhor Jesus fez o milagre da multiplicação ali, dois peixes e cinco pães fizeram quase cinco mil homens, provavelmente fora mulheres e crianças, comerem até se fartarem. No dia seguinte (João 6:22) a multidão voltou até Ele “Rabi! Quando chegaste aqui?” logo o Senhor introduziu um sermão pouco agradável! Ele sabia que eles não estavam atrás dEle porque criam nEle, mas pelo pão. “Seus pais comeram este pão no deserto e morreram. Eu sou o pão que desceu do céu, eu quero me dar a vocês”. Isso não agradou aquela multidão, todos se foram. Os discípulos mais próximos, os que ficaram, também tiveram a opção de ir. Foi então que Simão declara o famoso trecho: “A quem iremos nós? Só Tu tens as palavras de vida eterna. Temos te conhecido, Tu és o santo de Deus”.

Vamos ao que interessa: O evangelismo deve ser feito para continuidade da Obra, não somente um grupo saindo pelas ruas do bairro entregando panfletos e conversando com as pessoas, mas também na sua vida diária e nos seus relacionamentos. Penso que precisamos mais do amor do Pai para passar o amor dEle para as pessoas.

Hoje em dia, muitos de nossos irmãos em Cristo têm vivido isso, e talvez na inocência. As Igrejas sempre estão cheias, talvez nem sempre com as mesmas pessoas, mas sempre lotadas. A chamada para algumas igrejas é: “Aqui, o Senhor cura” “Aqui, o Senhor prospera!” “Aqui, você é liberto” e essas igrejas não passam a essência do que aprendemos nos Evangelhos. “Eu quero ME dar a vocês, EU sou o pão que desceu do céu. Seus pais comeram desse pão e morreram”.

As pessoas vêm para a Igreja em busca disso. Geralmente, não se prega um compromisso com Deus. É como se fosse um investimento: Eu dou tudo o que eu tenho a esse Jesus, e Ele me devolve em dobro, triplo. Não é preciso um compromisso com Ele, e quando esse assunto chega, ninguém quer saber.

O evangelismo eficaz é aquele que demonstra o amor de Cristo para as pessoas. Em tudo: no seu jeito de falar, olhar, agir e falar. “Jesus quer ter um relacionamento com você, Ele quer te conhecer melhor, Ele quer ouvir de você o que você precisa como um pai que sempre ama ouvir do seu filho e aprender – mesmo que já saiba – algo “novo” com seu filho! Ele quer compartilhar os segredos dEle pra você! Ele quer!” Olhando nos olhos, como diz o pastor Everton!

Geralmente empacamos na história de “sou católico e morrerei católico”. Aprendi a lidar com isso e deixar claro o que eu acho: “Se você já conhece Jesus estou feliz! Vim aqui para te convidar a experimentar o que eu vivo e dá certo! Me faz feliz e pleno! Se você já O conhece e se sua vida já foi curada por Ele, estou muito feliz também meu irmão!” Mostrar em cada palavra a sinceridade e o amor de Deus.

Geralmente também me deparava com alguns apressados: “Fala logo que minha comida ta no fogão”! Eu logo soltava: “Ah, pega esse panfleto então, e desculpa qualquer coisa, tá?” Como se não pudesse entender meu sarcasmo… Se a sua desculpa não for sincera, apenas diga: “Então vou deixar esse panfleto, você lê depois com calma, e faça uma visita! Estou a disposição para conversar depois com você”.

O amor de Cristo é essencial para um evangelismo eficaz.

Frutos que conhecerei só na Eternidade – Semeadores da Fé 2010

“Eu passaria uma noite inteira te adorar… Mas Tu me destes uma eternidade inteira pra adorar”

No dia 18/12 nos reunimos para adorar ao Senhor fora das quatro paredes, e com nosso testemunho de cristãos, sermos facilitadores do fluir de Deus no nosso bairro. Cremos na transformação de glória em glória do nosso bairro e há promessa de Deus para aqueles que foram chamados com um propósito. A promessa de Deus para os que aceitam esse chamado, é viver a vida de Deus, exalar o perfume dEle, e com isso converter almas para Cristo.

A ideia num contexto geral do “Semeadores da Fé” é trazer entretenimento e Cristo para as pessoas do bairro – alegria momentânea e a alegria duradoura. Brinquedos, doces, brincadeiras para as crianças, shows para os jovens e adultos… Todas as coisas possíveis gratuitas demonstrando o amor de Cristo (Mateus 9). Fomos chamados segundo um propósito e devemos honrá-lo. Inicialmente a ideia de um evento religioso em bairros tão difíceis (antes do nome do evento já tínhamos o local para a primeira edição) parecia uma coisa impossível de se acontecer. Mas como Deus faz infinitamente o que pedimos ou pensamos, tudo se fez.

No primeiro ano tivemos a companhia de pessoas especiais, que usadas por Deus trouxeram um novo foco de evangelismo e aumentou nosso amor à Igreja separada e escolhida. A Banda Canal da Graça é uma banda católica. Deus nos trouxe a paz exata em convidá-los. Isso trouxe revolta da maioria dos pseudo-cristãos, e até mesmo amigos meus se afastaram. Só que devemos estar cientes de quando aceitamos o chamado – “Eis-me aqui, envia-me a mim (Isaias 6:8) – precisamos fazer as renúncias que Ele pede, Ele sabe o que precisamos deixar, para lá na frente não nos machucarmos. Deus sabe o que faz.

Neste segundo fomos mais espirituais e crentes de que precisávamos de muita coragem e autoridade no Senhor. Uma semana antecedendo o Evento, muitas coisas aconteceram. Pela primeira vez eu podia afirmar com precisão: Se não fosse o Senhor, se não fosse Sua graça, nada do que seria feito, se fez.

Foram momentos preciosos, começamos a ministrar 20h com imagens da guerra no Rio, a invasão no Complexo do Alemão; o trafego de drogas… Cantamos o refrão: “Grandes coisas estão por vir, grandes coisas vão acontecer nesse lugar…” Depois bem grande no telão: “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas! II Coríntios 10:4”. Começou a ministração com “Cordeiro e Leão”, “Preciso de Ti”, “Sobre as águas”. Fiquei feliz porque “Este é o Dia” e “Por tudo que Tu és” entraram na lista das canções, todo mundo curtiu e eu pude falar: “Celebra ai peão” rsss. Mostramos um filme do clipe “Faz chover” do Fernandinho, fiz uma montagem legal com o filme e o playback da canção e ficou demais. “Grandes Coisas” (canção do Evento!), “A glória do Pai” e “Canção do Apocalipse” para finalizar. Provavelmente, esqueci alguma música, mas foi tudo lindo, demais!

Não tem como escrever tudo aqui. Ouvimos alguns testemunhos ali na hora, mas havia muitas pessoas fora da quadra, sentadas na praça ouvindo e chorando! Frutos que apenas na Eternidade conheceremos, e ali adoraremos.

Homofobia: Arma do diabo neste século

Tenho visto notícias de casos homofóbicos com mais intensidade nesses dias… Sim, depois da eleição de nossa nova presidente: Dilma . Muito falou-se em sua campanha, e polemicas surgindo sobre a aprovação da PL 222 e a legalização do aborto.

Só para registrar minha opinião rapidamente sobre a homofobia:

Uma coisa é de Deus ou é do diabo, não existe um meio termo. Ou totalmente é de Deus, ou totalmente do diabo. Quando é de Deus, colabora para as coisas do Reino dELe, quando é do diabo, colabora para as coisas do Reino dele. A homofobia com suas notícias de morte de gays têm colaborado para a violência, principalmente contra a Igreja que não concorda com isso – falando no assunto, a Igreja trata o assunto com ignorância – e deixa isso bem claro perante a sociedade. A Igreja então fica com a maior parcela de responsabilidade.

A Igreja tem que ficar com a responsabilidade de inundar com a Graça de Deus as pessoas. Como Deus ama o pecador, mas detesta o pecado, nós temos que mostrar isso. Não apoiando o ato, mas deixando claro que a pessoa tem que vir como está sem a preocupação de mudar. Jesus atraía as piores pessoas para perto dEle, e nós como corpo de Cristo devemos fazer o mesmo. Mas fazemos ao contrário porque é cômodo.  “Igreja? Por que quer me fazer sentir pior? (Maravilhosa Graça)

O trabalho da Igreja é receber como está, sem olhares tortos, mas com amor. Se você, como Igreja, não tem a capacidade de receber essas pessoas como iguais, você é do diabo. Se homofóbico é ter ódio da pessoa por ser assim. Pelo que me consta, Jesus amava as pessoas, mas odiava o pecado. Odiava o pecado por deixar as pessoas presas. É isso que devemos mostrar, ser e pensar. Amar o pecador, detestar o pecado. Acolher o pecador, e chutar o pecado.

Categorias:Estudos, Evangelismo

Como fazer um evangelismo coerente!

Perdemos muito tempo oferecendo Jesus insistentemente para uma pessoa. As vezes fazemos Jesus passar por lugares que Ele não merece passar. Fazendo a pessoa ‘conhecer’ por raiva, ódio, rancor, frutos da insistência.

Eu penso perder tempo às vezes, sabe o que eu faço? Pergunto a Ele o que pode ser feito para que Entre de maneira digna no coração tendo lugar, podendo se mover.

Na hora do evangelismo, já perguntou o que Ele quer que você fale? Como se comporte? Como se posicione diante de diferenças de opiniões? Como deve agir? Mostramos mais pecados do que Jesus na maioria dos casos de evangelismos mal sucedidos: prepotência, rancor, inveja, autoritarismo, ignorância…

Somos o sal da terra, vamos salgar o suficiente, não força a barra, brow! Sejamos coerentes e excelentes nisso.

Categorias:Evangelismo

Are you are a Christian?

Felizmente temos vivido a introdução de um avivamento dentro de um mover de adoração no meu ministério. O mais gratificante, é poder participar disso.

Hoje, 26/09, oramos muito pelo Brasil pela primeira vez. Conseguimos uma bandeira Brasileira, escrevemos o nome de amigos e familiares e oramos muito, tiramos um tempo grande só para isso. Logo, penso nas eleições e nos pontos negativos em eleger a pessoa errada:

Pastores que forem presos por pregar sobre práticas condenadas pela Bíblia Sagrada (homossexualismo, idolatria e espiritismo), não terão direito de se defender por meio de ação judicial.

Isso me lembrou de milhares de e-mails que recebi sobre cristãos perseguidos.  Não tenho muito que falar sobre isso, apenas que se um dia tiver a oportunidade de ser um mártir, eu quero ser um mártir. Não quero voltar, quero prosseguir.

O medo de perder essa graça que me atinge, bênçãos que me segue, fidelidade que me segue, alegria e paz que me preenchem, faz com que eu queira ser um mártir se preciso for! A extrema confiança em Deus e meu amor por Ele e pelo que fez por mim e por minha família é a vontade de morrer se preciso for sendo um mártir. Sofrer de doenças e dores, sendo um mártir.

And you? Are you are a Christian?

Agora, me responda: Por que essas crianças desesperadamente não aceitavam negar esse Jesus? Por que Ele seria tão importante? Por que não aceitar conhece-lo?

Essas crianças não O negaram porque Ele é o principio, meio e fim da vida, e elas sabem. A vida só tem um fim quando esse Deus permite. A morte para o cristão significa vitória, certeza da batalha ganha.

Categorias:Evangelismo

Por que cristão… protestante?

Essa questão me martelou a cabeça após um relacionamento mais aprofundado com o catolicismo, e grandes descobertas que o Senhor me fez realizar ao ter um contato muito grande com pessoas muito especiais desta outra religião.

Direto ao ponto, encontrei melhor refúgio e respaldo no ministério que faço parte, no qual recebo do Senhor tudo o que preciso: abundância de vida, alegria – em conhecê-lO, vivencia com Ele, amor pelo próximo, bênçãos que nem sei contar… A Igreja Católica tem um erro que talvez seja um erro que todo cristão protestante leigo aponte que é a idolatria. Igreja Católica, é a mesma em todos os lugares, não possui denominações e divisões ministeriais. A mesma missa, o mesmo tudo. A pessoa nasce, se não é nada: é católica. Não vai a Igreja, não participa de nada, vive como quer, fazendo “o que dá na cabeça”, mas é católico.

A generalização faz com que a Igreja seja desmoralizada e fora de controle. Não digo que é mal organizada, eles pregam, não sei o que, mas pregam. Tive uma experiência, infelizmente, não muito boa depois de cristão protestante em um Grupo de Oração Católico muito famoso em minha cidade. Fui, a música era boa, sabiam liderar e levar o povo onde queriam, mas era emoção. O “barulho” era igual a da minha Igreja, mas não sentia nada, um vazio. Olhava para um lado, via arrogância, para outro, pessoas sendo levadas por emoção. Me dava medo, conhecia muitas pessoas ali, e muitas delas todas deturpadas, com suas vidas amaldiçoadas, mas “repousando no espírito” (abrindo porta para milhares de demônios a mais).

Não prego a Igreja, prego Jesus. Eu sei que não é possível a pessoa se achegar a Jesus sem um trabalho de libertação, e uma convivência com o Corpo de Cristo, levo também então, o ministério. Não indico “boas igrejas”, mas vejo algumas “péssimas igrejas”.  O protestantismo também não é hoje em dia perfeito, muita coisa foi deturpada… O meu trabalho é ajudar meus amados a restaurar as antigas experiências com Deus, antigos métodos de adoração, antigos métodos de libertação, antigos métodos de oração, não as novas experiências e métodos. Sou protestante porque sigo a Bíblia e seus livros, nada mais. Meu pastor confia em mim, temos um ótimo relacionamento de confiança, não tenho cobrança e meu relacionamento com Deus vai além de religião. O que importa é seu relacionamento com Deus sim, mas te pergunto: Vai tudo bem?

Categorias:Estudos, Evangelismo
%d blogueiros gostam disto: